• Matheus Godoy

Facebook Text Overlay morreu? Veja as lições que aprendemos com ele.


Em um passado não muito distante — cheio de choro e ranger os dentes — o Facebook não permitia criar anúncios com mais que 20% texto na imagem.


Isso partia o coração de muito social media e frustrava profissionais de marketing em geral. Mas essa regra caiu. É PRA GLORIFICAR DE PÉ! 🙌🏻


O Facebook Text Overlay — ferramenta que estipulava as regras para uso de texto em imagens — persistiu por muitos anos e tirou o sono e muita gente com uma enxurrada de anúncios reprovados e ajustes milimétricos.


Mesmo que essa política tenha caído, a quantidade de texto na imagem ainda interfere na performance dos anúncios, embora hoje isso não seja motivo para reprovação deles.


Se você pretende criar anúncios no Facebook ou Instagram (afinal, ambos são filhos do mesmo pai 😉) veja, neste post, os cuidados que você precisa ter!


O que é o Facebook Text Overlay?

Para manter a timeline dos usuários limpa e oferecer uma boa experiência mesmo com as publicações de links patrocinados, Mark Zuckerberg limitava a quantidade de textos contidos em uma imagem.


A contabilização não era feita por caracteres ou palavras, mas pelo espaço que os textos ocupavam em uma mesma peça.


Nessa época, foi criada uma ferramenta para facilitar o cálculo do percentual de texto permitido, o Facebook Text Overlay.


Hoje, não existe mais essa regra e com isso, o Facebook Text Overlay caiu em desuso, mas isso não significa que saber usar bem as imagens nos seus anúncios deixou de ser importante.


Como as imagens impactam nas campanhas?

Tem uma série de regras para a construção de um bom anúncio e elas existem por uma razão.


As imagens não são as únicas responsáveis pelo sucesso do anúncio, mas, com certeza, podem determinar o fracasso dele.


O limite de 20% de texto decorre de uma prática publicitária e ainda é recomendável que você tenha consciência disso.


Existem também outros elementos a se considerar, como a proporção das imagens para cada tipo de posicionamento do anúncio.


Por exemplo, é indicado usar formato 1:1 para imagens no Feed, 4:5 para vídeos no Feed, 9:16 nos Stories e assim por diante.


Você pode ter uma colinha sempre à mão para fazer consultas, ou visualizar como o anúncio vai ficar na hora da criação e já providenciar os ajustes.


Confira os critérios do Facebook Text Overlay que, embora não precisem mais ser levados a ferro e fogo, ainda são bons pontos de partida para entender se a sua imagem está adequada.


Anúncio com boa sobreposição de texto

Esse é o tipo de anúncio ideal, com menos de 20% da imagem ocupada pelo texto, que costuma ter melhor performance.


Lembre-se que a parte superior do anúncio já comporta grandes quantidades de texto, e que essas informações não necessariamente precisam ir para as imagens.

Anúncio com sobreposição de texto baixa

Imagine que o designer foi um pouco displicente e deixou passar um pouquinho mais de do que deveria.


O Facebook pode limitar levemente o alcance. O ideal seria diminuir o tamanho da fonte, colocar menos texto ou excluir o logotipo. Quanto menos texto melhor, lembra?

Anúncio com sobreposição de texto média

Nesse caso, o seu anúncio já está na corda bamba. Ele ainda será veiculado, mas vai alcançar um público significativamente menor, já que possui bastante texto sobrepondo a imagem.


A sugestão é a mesma do tópico anterior.

Anúncio com sobreposição de texto alta

Aqui não tem jeito! O designer perdeu a mão, e o Facebook pode chegar a não veicular a publicidade. Como assim?


Simples, a rede social não vai reprovar seu anúncio, mas ele vai ser exposto a tão poucas pessoas que, na prática, é como se não fosse veiculado.

Qual a lição que o Facebook Text Overlay ensinou?

Foram-se os anéis, ficaram-se os dedos!


Para quem teve que lidar com a polêmica ferramenta do Facebook Ads muito aprendizado permaneceu mesmo após a sua extinção.


Confira a lista de boas práticas para criar as imagens dos anúncios baseada nos quesitos que permaneceram mesmo após o fim das reprovações.


1 – Crie sua imagem

Use templates de editores de imagens para criar conteúdo para os anúncios. Eles já vêm com as proporções ideais entre texto e imagem, o que vai reduzir bastante o tempo que você gasta com os criativos.


Lembre-se de considerar o tamanho utilizado. Em postagens regulares, por exemplo, o recomendado é de 1200 x 628 px. Já em carrosséis, é de 1080 x 1080 px. Nesta página, você confere todos os tamanhos de imagens e vídeos para redes sociais.


2 – Mostre seu produto ou marca

E por falar em logotipo, é interessante que você tenha formas de expor sua marca para além dele.


A identidade visual da marca pode ser passada de várias formas sem a necessidade de inserir o logo (e, consequentemente, aumentar a quantidade de texto).

Pense na sua mensagem principal com as cores e formas que remetem à marca! Com o tempo, sua marca pode ser reconhecida assim.


Também vale a pena usar uma versão do logotipo sem o nome da marca. Isso poupa espaço na arte e ainda firma esse recurso imagético.


3 – Mantenha o texto em apenas 20% da imagem

De novo: mesmo com o fim do Facebook Text Overlay, manter-se no limite de 20% ainda é boa prática para que seus anúncios do Facebook tenham o alcance otimizado.

Claro, você não precisa ser tão milimétrico quanto antes, mas não abandone essa regra completamente.


A dica aqui é usar a menor quantidade de espaço possível, considerando a fonte e o tamanho dela. Se a mensagem for muito comprida, ela poderá ser inserida na área de texto do anúncio.


Se o logotipo tiver caracteres, ele também será considerado texto.


4. Concentre-se na mensagem

Um bom anúncio é uma junção de texto curto e objetivo, uma imagem impactante e uma CTA (call-to-action ou chamada para ação) simples de entender.


Em alguns casos, é difícil contar uma história com início, meio e fim tendo tão poucos elementos. Mas, acredite, vale a pena tentar.


E vale lembrar que qualquer esforço criativo será em vão se você não souber usar bem a CTA. Uma dica que pode ajudar é começar pensando o criativo a partir dela.


Afinal, primeiro você precisa saber o seu objetivo e para onde você quer direcionar o público, para depois dar a partida no motor da criação.


5. Invista no formato carrossel

Quando o assunto é contar uma história com imagens, os anúncios em carrossel são inigualáveis.


Dentre todos os formatos permitidos pelo Facebook, talvez só sejam ultrapassados em alcance e desempenho pelos vídeos.


Como são várias imagens em sequência, existe mais espaço também para mais texto distribuído por todas elas. No entanto, esse formato tem algumas especificidades.

Não é possível patrocinar esse tipo de publicação direto do Feed, então você vai precisará criar anúncios do tipo Dark Post.


Essas são apenas algumas dicas para o seu anúncio dar certo!


Tenha em mente que há outros desafios que você vai enfrentar, como a segmentação do público, o cálculo do orçamento e a escolha dos objetivos de campanha.


No que diz respeito à parte criativa, ainda por cima, cada público de cada cliente é único.


Então, para descobrir como acertar a mão faça testes constantes e equilibre o seu bom senso e experiência com as opiniões indiretas do público, que podem ser inferidas pelos resultados dos anúncios.


Se quiser ir além do que explicamos aqui, você pode acessar o nosso Guia de Anúncios para Facebook Ads e, aí sim, virar um mestre no assunto.


E lembre-se não é porque o Facebook Text Overlay caiu em desuso que ele não tem nada a te ensinar!